Reumatoide.com

Artigos sobre a artrite reumatóide

Tratamento

Qual é o tratamento para a artrite reumatóide?

Não existe nenhuma cura conhecida para a artrite reumatóide. Até agora, o objetivo do tratamento da artrite reumatóide é reduzir a inflamação e dor nas articulações, maximizar a função articular e evitar a destruição e deformação articular. Uma intervenção médica precoce tem demonstrado ser importante na melhoria dos resultados. Uma gestão agressiva pode melhorar a função, parar os danos das articulações conforme o monitorizado nos raios-X, e prevenir a incapacidade para trabalhar. O melhor tratamento para a doença abrange uma combinação de medicamentos, repouso, exercícios de fortalecimento das articulações, proteção articular, e educação do paciente (e família). O tratamento é personalizado de acordo com vários fatores, como a atividade da doença, tipos de articulações envolvidas, estado geral de saúde, idade e ocupação do paciente. O tratamento é melhor sucedido quando há uma estreita cooperação entre o médico, o paciente e os seus familiares.

São usadas duas classes de medicamentos ​​no tratamento da artrite reumatóide: os de ação rápida “medicamentos de primeira linha” e os de ação lenta “medicamentos de segunda linha” (também conhecidos como drogas antirreumáticas modificadoras da doença ou DARMDs). Os medicamentos de primeira linha, tais como aspirina e cortisona (corticoides), são usados ​​para reduzir a dor e inflamação. Os medicamentos de ação lenta de segunda linha, como o metotrexato (Fauldexato, Ledertrexato, Metex, Metoject) e a hidroxicloroquina (Plaquinol), promovem a remissão da doença e evitam a destruição articular progressiva.

O grau de destruição da artrite reumatóide varia entre os indivíduos afetados. Aqueles com formas raras da doença menos destrutivas ou em que doença se acalmou depois de anos de atividade podem ser tratados apenas com repouso, controlo de dores e anti-inflamatórios. Em geral, porém, o funcionamento melhora e a incapacidade e destruição das articulações são minimizadas quando a doença é tratada no início com medicamentos de segunda linha (drogas antirreumáticas modificadoras da doença), mesmo meses depois do diagnóstico. A maioria das pessoas exige fármacos mais agressivos de segunda linha, tais como o metotrexato, e de agentes anti- inflamatórios. Por vezes, estes fármacos de segunda linha são utilizados combinados. Nalguns casos, em que há deformação grave da articulação, pode ser necessária cirurgia.

A artrite reumatóide pode ser evitada?

Atualmente, não existe nenhuma prevenção específica da artrite reumatóide. Como o tabagismo, a exposição à sílica mineral, e a doença periodontal crónica aumentam o risco para a artrite reumatóide, devem ser evitados.